©2018 NeuroLiving

  • Diana Luzio Alves

3 Dicas essenciais para uma casa amiga da pessoa com demência



A NeuroLiving está aqui como sua aliada, amiga e recurso para a capacitar com informações que irão facilitar a sua vida. Conheço os desafios que enfrenta diariamente e estou aqui para fornecer as estratégias exatas que realmente fazem a diferença no dia-a-dia, medidas que PODE tomar! Leia mais para lhe mostrar como...






Crie um centro de memória em casa


Criar um centro de memória em casa pode criar a sensação de segurança e reduzir a ansiedade, porque a pessoa com demência vai saber exatamente onde pode procurar informações importantes. Isto irá ajudar a diminuir a necessidade de perguntas repetitivas e irá permitir que a pessoa tenha um sentido de controle na sua própria vida.


Um centro de memória usa dicas como imagens, palavras ou lembretesauditivos para compensar a perda de memória e permite que a pessoa se concentre no que pode fazer, em vez de chamar a atenção para o que não pode fazer. Depois de criar um centro de memória na sua casa, com a prática, este vai tornar-se o local a ser usado para recordar ou aceder a informações importantes, como a hora, a data, as listas de coisas a fazer, as programações diárias e as visitas do dia.





Melhore a iluminação


Já notou se a pessoa de quem cuida tem dificuldades a realizar tarefas simples como preparar um lanche, barbear ou mesmo encontrar o garfo durante uma refeição? Muitas vezes essas mudanças na capacidade funcional são atribuídas à confusão causada pelo declínio cognitivo, mas a verdade é que as pessoas podem lidar com problemas visuais todos os dias.


Sim. Os indivíduos que vivem com demência poderão lidar com a problemas visuais, como:


• Diminuição da acuidade visual

• Reduzida capacidade de ver cores

• Dificuldade em distinguir diferentes itens

• Menos tolerância ao brilho

• Prejuízo da perceção de profundidade

• Dificuldade em ver e ler em locais pouco iluminados



Portanto, uma iluminação pode fazer a diferença. Áreas bem iluminadas podem ajudar as pessoas a ver o que está ao seu redor, usar pontos de referência para ir de um lugar ao outro, ler placas, ver os rostos das outras pessoas durante conversas e participar em atividades diárias. Melhorar a iluminação em casa resulta num interesse renovado em atividades e refeições, melhor estado de humor e maior mobilidade.


A má iluminação pode resultar em quedas e aumentar o risco de sofrer outro tipo de acidentes, confusão e ansiedade nas pessoas que vivem com demência. Até mesmo os idosos saudáveis precisam de um mínimo de 2 a 3 vezes mais luz do que uma pessoa de 20 anos para ver com precisão! A maior parte da iluminação em casa deverá ser aumentada para ajudar os indivíduos que vivem com demência a funcionarem de forma segura e independente.





Mantenha o local organizado


A desorganização pode ser super estimulante. As pessoas que vivem com demência têm dificuldade em entender o que está a acontecer no seu ambiente e acham difícil processar informações quando há muita estimulação. Como resultado, um espaço com quantidades significativas de desorganização pode ser super estimulante e dificultar a localização de um objeto, concentrar-se numa atividade ou lembrar-se da sequência de tarefas.


Para a maioria das pessoas, os pertences pessoais e sentimentais ajudam-nos a manter a nossa identidade, mas para pessoas com demência, a perda de julgamento, aumento da confusão e perda de memória podem causar um tipo diferente de resposta a pertences e utensílios domésticos. Por exemplo, um cardápio para jantar pode ser visto como um documento importante, um recipiente plástico como um objeto de valor. Às vezes, a incapacidade de reconhecer o que deve ser descartado pode causar problemas, porque muitas vezes permanece uma necessidade quase obsessiva de posse e de as manter seguras.


Muitas vezes, especialmente quando pessoas moram sozinhas, a casa poderá ter um excesso de recibos, de correspondências antigas, de sacos de supermercado, de revistas etc., tornando-se desorganizada e insegura, podendo até ter pouca higiene. Além disso, a desarrumação pode aumentar a confusão, porque a pessoa não sabe ao certo ao que deve prestar atenção.




Ainda não recebe os meus artigos na sua caixa de correio eletrónico? Assine a newsletter clicando aqui e mantenha-se sempre atualizada!



...Como sabe, adoro ouvir o que têm para me dizer.


Partilhe comigo questões, reflexões ou opiniões enviando-me um e-mail ou partilhe comigo e também com outros leitores através dos comentários no post do FB deste artigo. Centenas de pessoas fantásticas vêm aqui todas as semanas para procurar informação e motivação, e a suas partilhas podem ajudar outra pessoa a ter um crescimento significativo.


Obrigada por partilhar um pouco de si.





“A arte de Cuidar é a principal parte da arte de trabalhar.” - Diana Luzio Alves