©2018 NeuroLiving

  • Diana Luzio Alves

O Natal amigo da pessoa com demência: Um miniguia



Celebrar o Natal com a família e os amigos pode ser uma das maiores alegrias da vida. Para uma pessoa que vive com demência, no entanto, pode ser uma experiência esmagadora – podendo até originar tensão e pressão para toda a família.


Por essa razão, deixo-lhe aqui um miniguia para ajudá-la a cuidar do seu familiar nesta época festiva:



ANTES DO DIA DE FESTA:



Tenha um plano

Ter uma abordagem do tipo "vamos ver o que acontece" para a época festiva não funciona quando cuida de uma pessoa com demência. As visitas espontâneas podem ser stressantes e, por esta razão, deve entrar em contacto com as visitas que normalmente aparecem sem avisar e organizar datas e horários com antecedência.


Dê uma atenção especial ao seu cardápio

A prevalência de um menu que tenha em conta a pessoa com demência, incluindo lanches e petiscos, pode beneficiar muito a pessoa com demência. Se puder, sirva porções mais pequenas de alimentos moles para ajudar quem tem dificuldade em engolir ou mastigar. Coloque comida com cores contrastantes sobre o prato que vai utilizar (sendo este preferencialmente com fundo branco) para que a refeição seja fácil de ver e comer. Coloque petiscos diversos em toda a área de estar, para que o seu ente querido possa comer alimentos nutritivos enquanto passeia e se envolve com os presentes – e sem ter que se preocupar com o manuseio de talheres.




DURANTE A REFEIÇÃO



Inclua pistas para os momentos de refeição

Tradições no momento das refeições podem ajudar o seu familiar a acompanhar mais facilmente as refeições de Natal. Momentos como um brinde, desejar a todos Feliz Natal ou contar uma história ocorrida num Natal anterior antes de comer pode fornecer uma sugestão de que a comida está a chegar e é hora de comer.


Ajudá-los a começar e considerar a importância da luz

Dependendo da progressão da demência na pessoa, esta pode não reconhecer itens presentes na mesa de jantar – como talheres. Colocar a faca e o garfo nas mãos de alguém que sofre de demência pode provocar a lembrança de talheres (ter uma indicação tátil pode ajudar a desencadear o que fazer com os utensílios).

Também é importante considerar a iluminação, pois uma pessoa com demência pode ter dificuldade em ver o que está no seu prato. Preveja o seu lugar na área mais iluminada e use pratos com uma cor contrastante com as da refeição.


Cuidado especial à ingestão de comida e hidratação

Embora a sua rotina normal possa ser impraticável no Natal, especialmente se tem pessoas hospedadas na sua casa, mantenha em mente que o seu familiar precisa de comer e beber regularmente. Mantenha-se atenta à regular ingestão de líquidos ou, se você estiver muito ocupada, indique outra pessoa para essa função, de forma a prevenir o desenvolvimento de uma infeção no trato urinário.

No que diz respeito às refeições, não há problemas se o familiar nem sempre puder usar uma mesa de jantar – desde que se sinta confortável ​​e calmo. Uma bandeja no colo está bem.




ATIVIDADES / OCUPAÇÃO TEMPOS LIVRES



Aproveite ao máximo os netos

Os netos podem trazer enorme prazer para as pessoas que vivem com demência. Encontre uma atividade simples que eles possam realizar juntos, como colorir, fazer um quebra-cabeças, jogar um jogo (não barulhento) ou assistir a um filme. Depois sente-se e aproveite!


Ajude-os a relaxar

O stresse é muitas vezes um gatilho para o desenrolar de um comportamento desafiante e agressivo, e que pode ser realmente perturbador no Natal. Por isso, é do interesse de todos manter a pessoa com demência relaxada. Durante o dia, incentive-os a tirar uma sesta se parecerem cansados, ou se a casa for muito barulhenta, dê-lhes auscultadores e deixe-os ouvir música suave.


Esteja atento quando fala - e incentive a confiança

Conversar pode ser um desafio para quem vive com demência. Para ajudá-los, use frases curtas e simples, evite palavras complicadas e tente não repetir as coisas várias vezes. Também ajuda se falar mais devagar e esperar pacientemente que a pessoa responda – pode demorar um pouco para organizar os seus pensamentos.

Ter fotografias antigas ou vídeos caseiros à mão pode ajudar a ampliar a conversa. E se manter a conversa é um desafio, aproveite ao máximo o aspecto musical do Natal – cantando e ouvindo música juntos – pôr a tocar um CD com músicas de Natal pode trazer benefícios diretos para quem vive com demência, especialmente se a capacidade de fala estiver prejudicada.




FIM DA FESTA



Faça do sono uma prioridade

As pessoas com demência têm, muitas vezes, dificuldade em dormir durante a noite e isso pode tornar-se um problema maior no Natal, se for um dia / noite mais agitado do que o habitual. Tente manter os hábitos de rotina na hora de se preparar para dormir sempre que possível – seja ouvindo música na cama ou a tomar um chá, porque isso ajudará a sentirem-se seguros e protegidos, o que é particularmente importante se eles estiverem a dormir numa casa que não a deles.


Planeie com antecedência e organize o momento de se retirar

A visita de / a familiares e amigos para os festejos pode acontecer em diversos locais que muitas vezes não são familiares para a pessoa com demência. É importante planear o máximo possível para minimizar o stresse. Guarde numa bolsa a medicação apropriada e uma muda de roupa, para evitar constrangimentos (caso a pessoa não encontre facilmente o WC e aconteça um acidente). A nomeação de um “motorista” também será uma boa ideia, caso o seu ente querido se sinta ansioso e precise de ser levado para casa imediatamente.



E POR FIM...



Inclua-os sempre

Se está a tentar decidir o que comprar para os netos ou quem visitar, certifique-se de perguntar à pessoa com demência a sua opinião, pensamentos e ideias. Incentive-a a ajudá-la também, por exemplo, a escrever cartões de Natal de forma a proporcionar um sentido de propósito para a pessoa. Concentre-se no que ela ainda pode fazer para ajudar e sentir-se parte das festividades (por menores que sejam) em vez do que o que não pode fazer.


Divida o cuidado

O maior erro que muitos cuidadores cometem é tentar fazer muito. Por isso, lembre-se de que não pode fazer tudo! Amigos e parentes geralmente estão dispostos e são capazes de ajudar. Se tem medo de que eles possam ter dificuldades para lidar com a condição do seu familiar, peça ajuda prática. Por exemplo, talvez eles possam embrulhar os seus presentes de Natal, fazer as últimas compras ou arrumar a casa.


Mantenha-se positivo

Se, apesar de todos os seus esforços, alguma coisa correr mal, não desespere. Em vez disso, concentre-se no que correu bem, mantenha essa perspectiva e siga em frente. Por exemplo, se o dia de Natal foi muito bom, além de um momento de raiva ou perturbação, certamente que isso significa que foi um sucesso total. Lembre-se de que ninguém é perfeito e você está a fazer o melhor que pode.


Aprecie cada momento

Quando a memória se encontra em declínio, o que resta é o momento presente. Em vez de se preocupar ou se stressar com o que pode acontecer, tente ver o Natal através dos olhos da pessoa com demência.

Aprecie e desfrute de cada bom momento, tire fotografias ou vídeos para capturá-los e lembre-se mais tarde do que é realmente importante.



- O artigo continua após as referências bibliográficas -

Corr, K. (2018, 6 de Novembro). The 12 rules of Christmas dementia care. DIsponível em: https://www.unforgettable.org/blog/the-12-rules-of-christmas/

Luzio, D. (2018). O Natal amigo da pessoa com demência: Um miniguia. Disponível em: https://www.neuro-living.com/o-natal-amigo-da-pessoa-com-demência-um-miniguia

Top 6 tips on how to have a dementia-friendly Christmas. (2017, 13 de Dezembro). DIsponível em: https://www.dementiacentre.com/resources/news/140-top-tips-for-how-to-have-a-dementia-friendly-christmas

Lembre-se sempre, peça ajuda a uma ou duas pessoas para a ajudarem a criar um Natal amigo da pessoa com demência.



Adoro ouvir o que têm para me dizer.


Partilhe comigo questões, reflexões ou opiniões enviando-me um e-mail ou partilhe comigo e também com outros leitores através dos comentários no post do FB deste artigo. Centenas de pessoas fantásticas vêm aqui todas as semanas para procurar informação e motivação, e a suas partilhas podem ajudar outra pessoa a ter um crescimento significativo.


Obrigada por partilhar um pouco de si.